A EVOLUÇÃO DO MACACO AO HOMEM – UMA FARSA

 

Os cientistas que não crêem na existência de Deus dizem que o homem surgiu como uma evolução de um macaco, mediante mutações e seleção natural, tendo surgido aos poucos macacos cada vez mais semelhantes ao ser humano, até que finalmente surgiu o homem.

 

Ora, se assim fosse, deveriam existir macacos bem semelhantes ao homem, ou pelo menos deveriam ser encontrados fósseis de tais animais quase humanos.

 

No entanto, não existem tais animais intermediários entre os macacos e os homens, e nunca foi encontrado nenhum fóssil de tais seres.

 

O padrão genético dos macacos é muito diferente do padrão genético do homem, pois o homem tem 46 cromossomos e o gorila, o chimpanzé e o orangotango têm 48 cromossomos e o gibão tem 44 cromossomos.

 

Em um estudo feito pelo The Chimp Sequencing and Analysis Consortium, que reuniu pesquisadores dos Estados Unidos, Alemanha, Israel, Itália e Japão, publicado pelo jornal científico semanal britânico Nature, os cientistas disseram que decifraram o código genético dos chimpanzés, e constataram que o chimpanzé possui cerca de três bilhões de pares de genes, e que desses 3 bilhões de pares de genes, 35 milhões são diferentes dos encontrados no DNA dos humanos.

 

Portanto, vemos que o código genético do chimpanzé é muito diferente do código genético do ser humano, pois existem 35 milhões de diferenças entre o código genético do chimpanzé e o código genético do ser humano.

 

Os cientistas diziam que o assim chamado “Homem de Neandertal” era um ser intermediário entre o macaco e o homem.

 

No entanto, cientistas alemães e americanos conseguiram encontrar fragmentos de DNA do “Homem de Neandertal”, e os compararam com o DNA de seres humanos das diferentes raças, e verificaram que o DNA do “Homem de Neandertal” é totalmente diferente do do ser humano.

 

A conclusão dos pesquisadores é de que o assim chamado “Homem de Neandertal” não é ancestral nem aparentado com o ser humano.

 

Isto põe por terra a teoria dos evolucionistas, e prova que a única explicação possível para a existência do homem é que ele tenha sido criado por Deus.

 

Portanto, verifica-se que a teoria da evolução não tem nada de científico, já que não existe nada que a comprove, e é na verdade uma lenda, um mito, semelhante aos contos de fadas.

 

A teoria da evolução é falsa e absurda.

 

A Genética comprova que a teoria da evolução é falsa, pois se um indivíduo de uma espécie sexuada sofrer uma mutação que o transforme em um indivíduo de outra espécie, ele não poderá se reproduzir, pois não haverá um indivíduo de sexo oposto da nova espécie, com o qual ele possa cruzar, e o cruzamento entre indivíduos de espécies diferentes é infértil.

 

A Genética comprova que os descendentes sempre são da mesma espécie que os ascendentes, o que põe por terra a teoria da evolução.

 

O que é lamentável é que as escolas ensinem uma teoria não comprovada e absurda, dizendo que ela é científica, enganando assim os alunos.

 

Na realidade, a Ciência mostra que é totalmente impossível que o homem e os animais tenham surgido por evolução de espécies mais simples, pois nunca foi observada nenhuma mutação que tornasse o indivíduo mutante mais complexo ou mais organizado.

 

Todos os exemplos de seleção natural conhecidos ocorreram dentro da mesma espécie, dentro da gama de alelos existentes na mesma espécie, e em nenhum caso observado houve transformação de uma espécie em outra espécie. Em todos os casos houve apenas surgimento de uma raça diferente da mesma espécie.

 

A segunda lei da termodinâmica, que é comprovada cientificamente, diz que todas as modificações que ocorrem ao acaso na natureza dão origem a seres menos organizados, o que demonstra que a teoria da evolução é totalmente falsa.

 

Na realidade, crer que o macaco virou homem é tão absurdo quanto crer em Papai Noel, ou crer que um príncipe virou sapo.

 

Infelizmente, há muitos cientistas que agem de maneira científica em tudo, menos no que se refere ao assunto relativo às origens do universo e dos seres vivos, pois ao tratarem destes assuntos eles não agem cientificamente, pois se apegam ao dogma de fé do ateísmo, que é a afirmação de que Deus não existe, e criam teorias totalmente absurdas e comprovadamente falsas, para tentar explicar a existência das coisas que existem sem aceitar a existência de Deus, e mentem descaradamente, ao dizerem que são comprovadas as suas teorias absurdas, quando na realidade estas teorias não são comprovadas, pelo contrário, são comprovadamente falsas.

 

Na realidade, estes cientistas agem assim porque não querem admitir que seria totalmente impossível existirem as coisas que existem se Deus não existisse e não as houvesse criado, pois eles não querem admitir que Deus existe, pois eles não querem obedecer aos mandamentos de Deus.

 

O pior de tudo é que estes cientistas fazem terrorismo intelectual, chamando de burros aqueles que não aceitam as suas teorias absurdas e comprovadamente falsas, para obrigar as pessoas a aceitá-las e evitar que as pessoas as questionem, e procuram impedir que sejam divulgadas as críticas às suas teorias.

 

Não se deixe enganar por estas teorias falsamente científicas, como por exemplo a teoria da evolução, e procure conhecer a palavra de Deus, lendo a Bíblia, e obedeça aos mandamentos de Deus.

 

Que Javé (Yahveh) te abençoe.

 

João Paulo Fernandes Pontes.

 

Publicada em 30 de dezembro de 2003.

Atualizada em 2 de fevereiro de 2009.

 

HOME

 

EM PORTUGUÊS                IN ENGLISH                בעיברית

 

Site Meter